Promovendo Saúde

Para de fumar e viva melhor

Desenho de cigarro sendo cortado por pequenas tesouras.

PARE DE FUMAR E VIVA MELHOR O QUE É TABAGISMO?É o ato de consumir cigarros ou produtos que contenham tabaco, cuja droga ou princípio ativo é a nicotina. A Organização Mundial da Saúde afirma que o tabagismo deve ser considerado uma pandemia, ou seja, uma epidemia generalizada, e como tal precisa ser combatido. A fumaça do cigarro é uma mistura de aproximadamente 4.720 substâncias tóxicas diferentes. Essas substâncias atuam sobre os mais diversos sistemas e órgãos e contêm mais de 60 cancerígenos, sendo os principais citados abaixo:? Nicotina – É causadora do vício e cancerígena;? Benzopireno – Substância que facilita a combustão existente no papel que envolve o fumo;? Substâncias radioativas – Polônio 210 e Carbono 14;? Agrotóxicos – DDT;? Solvente – Benzeno;? Metais pesados – Chumbo e cádmio. Um cigarro contém de 1 a 2mg dessas substâncias, concentrando-se no fígado, rins e pulmões, pelo período de 10 a 30 anos. Isso acarreta a perda da capacidade ventilatória dos pulmões, além de causar dispnéia, enfisema, fibrose pulmonar, hipertensão e cânceres dos pulmões, próstata, rins e estômago;? Níquel e arsênico – Armazenam-se no fígado, rins, coração, pulmão, ossos e dentes, resultando em gangrena nos pés, causando danos ao coração, entre outras enfermidades. O tabaco pode ser usado de diversas maneiras de acordo com sua forma de apresentação: inalado (cigarro e charuto), aspirado (rapé) e mascado (fumo de rolo). Em todas as formas, o fumo é maléfico à saúde. DOENÇAS CAUSADAS PELO FUMOO tabagismo causa cerca de 50 doenças diferentes, principalmente as doenças cardiovasculares, tais como a hipertensão arterial, o infarto do miocárdio e o derrame. É responsável também por muitas mortes provocadas por cânceres de pulmão, boca, laringe, estômago, pâncreas, rins e bexiga. Está ainda relacionado às doenças respiratóriasobstrutivas, como a bronquite crônica e o enfisema pulmonar. O tabaco diminui as defesas do organismo e, com isso, o fumante tende a aumentar a incidência de doenças como a gripe e a tuberculose. Além disso causa impotência sexual. Estima-se que, no Brasil, a cada ano, 80 mil pessoas morram pre-cocemente devido ao tabagismo. O fumo é diretamente responsável por:? 30% das mortes por câncer;? 90 % das mortes por câncer de pulmão;? 25 % das mortes por doença coronariana;? 85 % das mortes por doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC);? 25 % das mortes por doença cérebro-vascular. FUMO DURANTE A GRAVIDEZFumar durante a gravidez traz sérios riscos para a gestante e aumenta os riscos de mortalidade fetal e infantil. Estes riscos se devem, princi-palmente, aos efeitos exercidos pelo monóxido de carbono e pela nicotina sobre o feto, após a absorção pelo organismo materno. Estes riscos são:? Abortos espontâneos;? Nascimentos prematuros;? Bebês de baixo peso;? Mortes fetais e de recém-nascidos;? Deslocamento prematuro da placenta;? Placenta prévia;? Episódios de sangramento. A gestante e a criança também estão expostas a riscos quando a gestante é obrigada a viver em um ambiente poluído pela fumaça do cigarro (fumante passiva), absorvendo substâncias tóxicas que passam para o feto. Além disso, a mãe que fuma durante a amamentação passa a nicotina para a criança através do leite. FUMANTE PASSIVOPesquisas mostram que o tabagismo passivo (indivíduo que convive com fumantes e inala a fumaça do cigarro) é considerado a terceira maior causa de morte evitável no mundo, só perdendo para o tabagismo ativo e o consumo excessivo de álcool. Quanto maior o tempo em que o não-fumante fica exposto à poluição tabagística ambiental, maior é a chance de adoecer. As crianças, por teremuma freqüência respiratória mais elevada, são as mais atingidas, acarretando graves problemas de saúde. DICAS PARA DEIXAR DE FUMARA força de vontade é o primeiro passo, mas só isso não basta. Determine um dia específico para deixar de fumar. Nesse dia, já ao levantar-se, seja drástico: nem um único cigarro. Elimine do seu ambiente todo o vestígio do cigarro ou o que pode trazê-lo à lembrança, principalmente cinzeiros. Isso ajudará psicologicamente a lutar contra o hábito.A interrupção abrupta é sempre a melhor opção. Para quem fuma demais (mais de 20 a 30 cigarros por dia), no entanto, o ideal é reduzir a quantidade e depois parar de vez.Economize o dinheiro que seria gasto com a compra do cigarro por um mês. Adquira com este dinheiro um presente para você, familiares ou amigos. Para suprir o hábito de manter o cigarro na boca, o melhor é mantê-la ocupada. Algumas dicas são: mastigar uma cenoura, consumir balas e beber muita água. O líquido estimula a sensação de saciedade e diminui a vontade de fumar. Além disso, favorece a eliminação das secreções que vão acumulando e ficam armazenadas nos pulmões.Procure fazer atividades físicas a fim de diminuir a ansiedade e relaxar. Além disso, há métodos disponíveis no mercado para auxiliar na interrupção do vício. Todos esses métodos devem ser receitados e ter um acompanhamento médico:? Goma de mascar com nicotina: São pastilhas que liberam pequenas doses de nicotina, diminuindo os sintomas de abstinência;? Skin Patches: Pequenos adesivos que, colados na pele, liberam mais nicotina que a goma de mascar.? Spray nasal: Libera menos nicotina que a goma e os patches, mas chega mais rápido ao sistema circulatório.? Inalante : Tem a forma do cigarro, o que leva o indivíduo a achar que está fumando, pois imita o gesto do fumante, entretanto contém 1/3 da nicotina do cigarro.? Zyban: este é um método sem nicotina. Trata-se de um medicamento antidepressivo que auxilia nas crises de abstinência. JÁ ESTÁ MAIS DO QUE COMPROVADO QUE O FUMO É RESPONSÁVEL POR VÁRIAS DOENÇAS. PARAR DE FUMAR É UMA ATITUDE EMERGENCIAL, QUE FARÁ BEM A VOCÊ E A TODOS OS QUE ESTÃO EM SUA VOLTA.