Promovendo Saúde

Terceira Idade

Desenho de casal de idosos praticando exercícios na academia.

QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE

Estamos entrando na Era da Terceira Idade. A cada mês, o número de pessoas com mais de 60 anos no mundo aumenta em torno de 1 milhão. Estima-se que após o ano 2010, o número de idosos aumente tão rapidamente que, em 2035, uma a cada quatro pessoas tenha mais de 60 anos. Com o aumento desta população, encontraremos um "novo idoso", com suas condições físicas, sociais e psíquicas bastante particulares que requisitarão atenção especial por parte dos profissionais de saúde e, com certeza, de mudanças na infra-estrutura dos sistemas de saúde, para que possam dar respostas aos novos problemas trazidos por eles.
As conseqüências desse "boom" da Terceira Idade, se não acompanhado de uma melhoria da qualidade de vida, podem ser sérias, visto que os órgãos governamentais e a própria sociedade não estão ainda preparados para assisti-los.

COMO MUDAR O COMPORTAMENTO PERANTE OS IDOSOS?

A sociedade deve saber receber o idoso, respeitando suas limitações e salientando as suas qualidades e suas experiências;
A Terceira Idade não deve ser encarada como problema e sim como um espaço muito característico de nossas vidas que deve ser entendido, aceito e respeitado;
Um dos objetivos da sociedade moderna é a qualidade de vida e, neste processo, o idoso tem participação ativa , pois não se pode aceitar um idoso esquecido num leito de hospital ou um idoso isolado, abandonado em asilos ou casas de repouso;
Logo, a prevenção de doenças, de acidentes e de todas as circunstâncias que agridam o idoso, devem nortear toda e qualquer ação em relação à Terceira Idade. E esta, na medida do possível, deve estar associada com felicidade, experiência e sabedoria de vida.

PREVENÇÃO E QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE.

Acidentes domésticos: Não usar chinelos, usar sapatos de saltos largos e que tenham calcanhares reforçados, fazendo com que os pés não possam se movimentar dentro dos sapatos; usar óculos sempre que não enxergar nitidamente; não deixar os fios e objetos espalhados pelo chão; prestar atenção nos movimentos inesperados de crianças, animais e bicicletas; a casa deve estar bem iluminada, principalmente as vias de acesso entre os cômodos, etc.

Alimentação adequada: Preferir frutas, legumes, verduras, peixes, aves, alimentos frescos; evitar gordura, açúcar, carne vermelha, sal, refrigerantes, petiscos, excesso de bebidas alcoólicas e de cafeína; regular o horário das refeições e fazê-las em local tranqüilo, de preferência dando atenção aos alimentos que contenham fontes de cálcio, pois dessa maneira o idoso previne osteoporose, doença que enfraquece os ossos.

Praticar Exercícios Físicos: A prática de exercícios físicos é recomendada para fortalecer os ossos e músculos, através da caminhada e de outros exercícios de baixo impacto, porém desde que seja orientada por um especialista.

Exercitar a memória: Através de jogos, palavras cruzadas, bingo, leitura, ir ao teatro, cinema, cantar em coral, ter contato com os amigos, etc.

Vacinação: A Organização Mundial de Saúde (OMS) preconiza a utilização de 3 vacinas na população idosa: contra a influenza (gripe), pneumonia pneumocócica e tétano-difteria, mas deve-se também dar atenção às vacinas contra o vírus da hepatite A e contra hepatite B.

Encarar os desafios: A maneira como se aceita os ganhos e as perdas na vida influencia, muito mais do que se pode imaginar a saúde das pessoas. Esta foi a conclusão que se chegou após pesquisas feitas sobre o envelhecimento humano, desenvolvidas na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, com mais de 80 anos de estudo. Com base neste estudo foram traçados os sete mandamentos a seguir:

OS SETE MANDAMENTOS PARA UMA TERCEIRA IDADE FELIZ

1° Mandamento: Perdoar
Guardar mágoas, cultivar histórias mal resolvidas, sem fechar essas portas de vez, pode ser tão prejudicial quanto não controlar o colesterol.

2° Mandamento: Ser solidário.
Altruísmo, aquele que faz pelos outros o que gostaria que se fizesse por ele. Essa regra áurea de amor ao próximo é muito importante para se ter sucesso na Terceira Idade.

3° Mandamento: Ser grato
Saber ser grato a tudo: aos pais, aos filhos, à família, à escola, etc., com certeza lhe fará ser uma pessoa mais feliz. Logo, a saúde também se constrói com gratidão. Devemos nos lembrar que viver é estar sempre à espera de uma atitude positiva.

4° Mandamento: Não se sentir doente (mesmo que esteja)
É outra revelação da ciência: envelhece bem quem, mesmo doente, não se sente doente.

5° Mandamento: Reinventar a aposentadoria
Ter uma ocupação é um dos principais mandamentos do envelhecer saudável. Procure manter-se em atividade, mesmo que seja em um trabalho voluntário (creches, asilos, etc.).

6° Mandamento: Ser feliz no casamento
Foi uma das grandes descobertas da Universidade de Harvard: um casamento feliz na maturidade quase sempre leva a um bom envelhecimento.

7° Mandamento: Gostar de Viver
Este é o último ensinamento da pesquisa: ainda que todos tenham problemas, por piores que pareçam, envelhecer e ser feliz não é sonho, pois, para isso, podemos também contar com a ajuda do outro, das pessoas boas que passam por nós.

A doença, a fragilidade, a inatividade, a dependência e a solidão, são imagens que devem
ser afastadas da Terceira Idade. A família deve assumir a sua importância e responsabilidade perante o idoso; compreendendo-o, apoiando-o e protegendo-o, pois esse comportamento é importante para a construção e consolidação desta fase feliz da existência, que é a do envelhecimento com dignidade, com plena transmissão de experiência e sabedoria.