Promovendo Saúde

Alergia

Desenho de mulher fazendo testes alérgicos.

ALERGIA

Alergia é uma reação exagerada do organismo frente a estímulos comuns do ambiente, como componentes da poeira, elementos do ar (polens, fungos), alimentos ou medicamentos. Geralmente aparece na infância, porém os sintomas podem surgir pela primeira vez em qualquer idade ou reaparecer após muitos anos de inatividade.
Qualquer pessoa pode desenvolver alergia, independe de sexo, raça ou idade, acredita-se que a hereditariedade seja um fator importante, logo, se seus pais têm alergia, você também poderá ter.

COMO ACONTECE A REAÇÃO ALÉGICA?

Quando o sistema de defesa (imunológico) está trabalhando normalmente, ele evita as doenças ao atacar bactérias, vírus e parasitas, porém em pessoas alérgicas ele confunde substância como polens e poeira com substância agressiva, alergeno (substância que causa alergia), o organismo cria células de defesa (anticorpos) para destruir o perigoso invasor, são os chamados anticorpos IgE, que podem causar vários tipos de resposta alérgica.

ALGUNS SINTOMAS QUE PODEM SER ASSOCIADOS ÀS CONDIÇÕES ALÉRGICAS:

Crises de espirros, nariz entupido, coriza, tosse, coceira e lacrimejar dos olhos, coceira na garganta e no nariz, gotejamento pós-nasal, coceira e erupções na pele, urticárias, edema (inchaço) nos lábios ou nas pálpebras (angioedema), dor abdominal e diarréia, principalmente na infância.

TIPOS DE ALERGIAS MAIS COMUNS

Rinite alérgica
- se refere à alergia que ataca o nariz, surge mais na infância ou juventude, existindo outros casos de alergia na família.Há outros tipos que ocorrem mais no outono e na primavera, devido a pólen e fungos (rinite sazonal) e outras que estão mais ligadas a substâncias presentes dentro de casa, são a sensibilidade ao ácaro presente na poeira domiciliar, que causa coceira no nariz, coriza e obstrução nasal crônica, levando a confundir alergia com resfriado, por ser constante os sintomas(rinite persistente).Geralmente há associação de complicações da alergia tipo Otite, Sinusite, Bronquite e Asma, logo devemos ter a preocupação de evitar a exposição aos fatores que desencadeiam estas crises, lembrando que essas manifestações muitas das vezes graves, levam a internação , além do que as alergias podem ser causas de baixo rendimento escolar, de diminiução da capacidade física e da concentração mental trazendo grande prejuízo nas pessoas alérgicas.

Eczema - é alergia de pele, atinge crianças, que apresentam coceira, áreas secas e inflamadas principalmente no lado interno do cotovelo e atrás do joelho, conhecida também como dermatite atópica.

Dermatite de contato - quando a pele tem contato direto com plantas, níquel, cromo, determinadas substâncias que entram na fórmula de cremes, produtos de beleza ou de medicamentos, causando coceira, vermelhidão e inflamação no local usado.

Dicas para cuidar da dermatite de contato:
Lave com água quente e sabão a roupa e os objetos que entraram em contato com o alergeno para evitar nova exposição. Faça o possível para não coçar, geralmente estas lesões não deixam cicatrizes, mas isso pode acontecer se coçar e elas infeccionarem.

Urticária- são placas vermelhas inchadas e apresentam coceira muito intensa, podendo durar poucos minutos a várias horas no mesmo local, pode acompanhar inchaço nos olhos e boca, algumas vezes podem durar semanas, cabendo ao médico pesquisar outras causas que não alérgica, como doenças do fígado, da tireóide, doenças reumáticas. O importante é que logo ao surgirem às queixas se procure atendimento médico.

Alergia a alimentos - são reações a aditivos alimentares, conservantes ou a elementos químicos que ocorrem naturalmente nos alimentos, exemplo, se você fica irritado ao tomar café, trata-se de reação à cafeína. A alergia pode se manifestar como náusea, vômito, diarréia, urticária, inchaço nos lábios, etc. Alimentos que mais causam alergia são amendoins, nozes, mariscos, crustáceos, sementes como gergelim, leite de vaca, ovos, mariscos e castanhas.
Dica: Evite os alimentos a que você é alérgico por menor que seja a sua quantidade.

Picada de insetos - os sintomas mais comuns após a picada de insetos como pulgas, mosquitos e outros insetos domiciliares são vermelhidão, inchaço, dor e coceira no local, sendo que picadas de abelhas, vespas, marimbondos e formigas podem provocar reações mais intensas e graves.

Dicas para aliviar a dor:
Elevar a parte do corpo que foi picada e colocar gelo ou fazer uma compressa fria para diminuir o inchaço. Não furar a bolha que possa surgir.Limpe as bolhas com água e sabão para evitar infecções.
Prevenir é o melhor remédio.Diminua o risco de picadas de insetos usando luvas, meias, sapatos fechados e repelentes quando estiver em local sujeito a maior exposição. Procure cuidados médicos imediatamente.

Alergia a medicamentos - as drogas mais associadas são analgésicos, antiinflamatórios, antibióticos, relaxantes musculares, alguns anticonvulsivantes, além de sangue ou seus componentes.

Dicas: Se houver suspeita de alergia a medicamentos, procure orientação especializada.Tenha esse tipo de informação impressa entre seus documentos, carregar um cartão com os tipos de alergia que você tem pode ajudar médicos e equipes de resgate a tratá-lo com mais precisão, peça ajuda a seu médico, ele saberá orientá-lo a confeccionar este cartão.

Alergia ao látex - esse tipo de alergia tem se tornado mais comum, devido ao grande número de produtos com látex. É possível que pessoas que apresentam alergia o látex também apresentem reação à banana, abacate, castanhas, maçãs, cenoura, aipo, mamão, kiwi, batata ou melão, o inverso também acontece.

Produtos que contém látex: Curativos adesivos, bicos de mamadeira, chupetas, medidores de pressão, preservativos, roupas de lycra, elásticos de roupa, brinquedos e bolas de plásticos, cápsulas com óleo para banho, etc.
Dica: Em caso de alergia ao látex, evite o contato direto com esses produtos e tenha cuidado onde sejam manipulados.

Reações anafiláticas- não é tão comum acontecer e nem sempre as reações são tão graves . Existem vários medicamentos que podem reverter o quadro rapidamente. Os sintomas incluem urticárias; inchaço dos lábios, na garganta e na língua; náusea; vômitos; dor abdominal; diarréia; falta de ar; queda da pressão; convulsões e perda de consciência. As vias respiratórias se fecham e fica difícil respirar. Deve ser procurado atendimento médico imediato.

DICAS DE CUIDADOS PARA EVITAR ALERGIA:

Cuidados com a casa e ambiente de trabalho- a causa mais comum de alergia deve-se as fezes do ácaro, eles se alimentam da descamaçào de pele humana e de alguns fungos do ambiente, assim como outros fatores que passamos a alertar abaixo:

- Não use talco, lãs, perfumes;
- Não fume e nem tenha cinzeiro sujo em casa e ou trabalho;
- Retire cortinas, tapetes, quadros do ambiente ou use aspirador de pó diariamente;
- Não varra o ambiente, passe pano úmido no chão e nos móveis diariamente;
- Evite estatuetas e bibelôs nos móveis;
- Não use desinfetantes com cheiro forte, use água e álcool;
- Use capas plásticas no colchão, travesseiros e almofadas;
- Prefira edredons aos cobertores de lãs;
- Não guarde pacotes encima do guarda-roupa;
- Retire bichinhos de pelúcia e brinquedos do quarto das crianças;
- Prefira os brinquedos plásticos, laváveis(lave com frequencia);
- Elimine baratas, mantenha a limpeza nos locais de refeição, evite se alimentar no quarto;
- Atenção especial ao mofo, observe paredes, encanamentos, cozinha, banheiros, áreas de serviços, interior de gavetas e armários;
- Evite contato com cães e gatos, pois existe uma proteína na saliva, na urina e nas partículas de pele desses animais que levadas pelo ar entram em contato, com olhos, nariz pulmões causando alergia.

Nota: essas partículas permanecem nos tecidos, como roupas de cama, estofados e tapetes por 12 meses, após a retirada desses animais do ambiente portanto:
- Evite o uso de aspirador de pó, pois pode espalhar as partículas e piorar a situação, logo mantenha o animal fora do quarto e de outros locais onde se passa muito tempo;
- Evite exposição a temperaturas extremas, fria ou quente;
- Situações de estresse e emoções excessivas também podem desencadear crises de alergia, logo saiba como administrar essas situações.

SE VOCÊ NÃO TEM CERTEZA SOBRE O QUE CAUSA SUA ALERGIA, SEU MÉDICO PODERÁ AJUDAR A DESCOBRIR E DESENVOLVER UM PLANO DE TRATAMENTO QUE CONTROLE OS SINTOMAS, PREVINA-SE!