Promovendo Saúde

Planejamento Familiar

Foto de família a beira mar. Pai, Mãe e Filho no carrinho.

PLANEJAMENTO FAMILIAR

O QUE É?

É um conjunto de ações que têm como finalidade permitir às mulheres e aos homens escolher quando querem ter um filho, o número de filhos que querem ter e o espaçamento entre o nascimento destes.

MÉTODOS CONTRACEPTIVOS

A escolha do método contraceptivo deve ser sempre personalizada levando-se em conta fatores como idade, número de filhos, tolerância ao método, desejo de procriação futura e a presença de doenças que possam agravar-se com o uso de determinado método.

Os métodos contraceptivos podem ser divididos em comportamentais, de barreira, dispositivo intra-uterino, hormonais e cirúrgicos.

MÉTODOS COMPORTAMENTAIS

Estes métodos baseiam-se na observação das características do ciclo menstrual, com abstinência sexual durante alguns períodos. Apresentam baixa eficácia e alteram o comportamento do casal.

? TABELINHA / RITMO / OGINO KNAUS
A famosa tabelinha é bastante utilizada, ainda hoje. Consiste no cálculo do provável dia da ovulação e na abstinência sexual por 7 dias, nessa época. A tabelinha só deve ser utilizada por mulheres que tenham os ciclos menstruais regulares.

? TEMPERATURA BASAL
Baseia-se no fato de que após a ovulação ocorre um aumento da temperatura corporal (0,3 a 0,8°C), por 3 dias. O casal deve fazer abstinência sexual durante toda a primeira parte do ciclo, ou seja, depois da menstruação até três dias depois que a temperatura aumentou.

? MUCO CERVICAL / BILLINGS
Logo depois da menstruação, o muco vai aumentando aos poucos e vai se tornando mais escorregadio e elástico (a mulher consegue fazer um "fio" com o muco, abrindo os dedos). Assim, o casal deve fazer abstinência desde o período em que existe pouco muco até três dias depois da data de maior elasticidade.

? COITO INTERROMPIDO
Consiste na retirada do pênis da vagina, antes da ejaculação. O índice de falha é alto porque muitos homens não conseguem controlar o momento da ejaculação e, além disso, o líquido seminal eliminado antes da ejaculação também contém espermatozóides.

MÉTODOS DE BARREIRA

Estes métodos impedem que os espermatozóides cheguem ao útero.

? CAMISINHA
Existem modelos masculino e feminino, este último menos usado. A camisinha masculina é um método bastante comum, mas depende do uso correto.

? DIAFRAGMA
É um dispositivo de borracha ou silicone que recobre o colo uterino. A eficácia desse método aumenta quando a mulher utiliza espermicida associado. Deve ser colocado pelo menos 15 minutos antes da relação sexual e deve ser retirado até 6 a 8 horas após.

? ESPONJA
É uma pequena esponja feita de poliuretano, com espermicida. Deve ser introduzida imediatamente antes do ato sexual, devendo ser umedecida para ativar o espermicida. É um produto importado e de alto custo.

? ESPERMICIDA
O espermicida imobiliza e destrói os espermatozóides, dificultando ou impedindo a penetração destes no canal cervical. Geralmente são utilizados em associação ao diafragma e à esponja vaginal. A eficácia do método isolado é muito baixa.

DISPOSITIVO INTRA-UTERINO (DIU)

O DIU é o método contraceptivo mais utilizado no mundo. É um dispositivo geralmente feito de cobre, que é colocado dentro do útero, impedindo a fecundação, tornando difícil a passagem do espermatozóide. É extremamente eficaz, sendo que o risco de gravidez é bastante pequeno.

CONTRACEPÇÃO HORMONAL

São hormônios sintéticos, geralmente a associação de estrógeno e progesterona. Atuam impedindo a concepção por inibir a ovulação. Modificam também o muco cervical, tornando-o hostil ao espermatozóide.

? CONTRACEPTIVOS ORAIS
São as famosas pílulas. Devem ser iniciadas no primeiro dia da menstruação e continuadas por 21 dias consecutivos, sem falhar. Após o término da cartela, a mulher faz uma pausa de 7 dias e reinicia o uso no oitavo dia.

? CONTRACEPTIVOS INJETÁVEIS
Existem duas modalidades: mensal e trimestral. Apresenta excelente eficáciae é de fácil uso, pois a mulher não precisa ficar lembrando todos os dias de tomar a pílula. Após a interrupção do uso, a mulher pode demorar algum tempo (até 9 meses) para conseguir engravidar.

? IMPLANTES
São cápsulas ou bastões de material contendo hormônio, que são implantados pelo médico debaixo da pele, no braço, próximo ao cotovelo. Duram até três anos e são de alta eficácia.

? ANEL VAGINAL
São anéis de material plástico flexível e transparente, também contendo hormônio. São inseridos dentro da vagina, onde devem ser deixados por três semanas. Não atrapalha a relação sexual, nem causa incômodo.

? ADESIVOS CUTÂNEOS
São adesivos colados na pele, que liberam hormônio aos poucos no organismo da mulher. São utilizados por três semanas com pausa de uma semana, sendo bastante eficazes e de fácil utilização.

? PÍLULA DO DIA SEGUINTE
Na realidade não é um método contraceptivo, mas sim um recurso que deve ser utilizado de maneira eventual, após a ocorrência de uma relação sexual dentro do período fértil sem proteção alguma. O método consiste na ingestão da primeira pílula até 72 horas após o ato sexual e a segunda 12 horas após a primeira.

CONTRACEPÇÃO CIRÚRGICA

? LAQUEADURA
Consiste no método de esterilização feminina caracterizado pelo corte e/ou ligamento cirúrgico das trompas. É um procedimento seguro que pode ser feito de diversas maneiras, sendo necessária internação e anestesia geral ou regional. A decisão de fazer a cirurgia deve ser tomada com ponderação, pois o procedimento é praticamente irreversível.

? VASECTOMIA
A vasectomia é o método contraceptivo a longo prazo mais eficiente que existe e está entre as opções mais seguras para o planejamento familiar. É uma pequena cirurgia feita com anestesia local em cima da bolsa escrotal e não causa nenhum tipo de disfunção erétil.

CONHECER OS MÉTODOS CONTRACEPTIVOS MAIS ADEQUADOS É FUNDAMENTAL PARA EVITAR UMA GRAVIDEZ NÃO PLANEJADA. CONVERSE COM SEU GINECOLOGISTA OU SEU UROLOGISTA PARA SABER OS MÉTODOS QUE MAIS SE ADEQUAM ÀS SUAS NECESSIDADES. ESTAR BEM INFORMADO É FUNDAMENTAL PARA UM BOM PLANEJAMENTO FAMILIAR.